Quantidade de alimentos que você deve comer em uma dieta de 1.000 calorias

Iniciar uma dieta de emagrecimento não é nunca uma tarefa fácil. Se deixamos à margem das dietas ‘milagre’, que prometem uma perda de peso considerável em um curto espaço de tempo, a única coisa que nos resta é ceñirnos a uma dieta baixa em calorias que são caracterizados, também, por sua pobreza em gorduras.


Quando iniciamos um regime para emagrecer, o mais sensato é começar a ir a um médico ou especialista em nutrição. Estes profissionais facilitarão a dieta que seja mais de acordo com nossas características físicas, assim como para o nosso gasto diário de energia.


Calculadora de calorias


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a dieta ideal é aquela que contém entre 2.000 e 2.500 calorias por dia para os homens, e uma dieta de entre 2.000 e 1.500 calorias por dia para as mulheres. Além disso, há que ter em conta que as necessidades nutricionais variam em função da idade, por isso, para as pessoas maiores, o recomendado são dietas mais do que contenham menos calorias do que as das pessoas mais jovens.


Estoque-Asso || Shutterstock


Dieta de 1.000 calorias, quanto como de cada nutriente?


Um parâmetro fundamental na hora de definir uma dieta de perda de peso são as calorias máximas que se podem ingerir por dia. Por isso, a dieta mais comum para um adulto que deseja perder peso, é o que oscila entre 1.000 e 1.500 calorias.


Quantidade de hidratos de carbono


A ingestão de carboidratos em uma dieta de cerca de 1.000 calorias, deverá representar 50% da energia total consumida em um dia.

diferenças carboidratos simples e complexos

bitt24 || Shutterstock


Quantidade de gorduras


Os ingestão de gordura neste tipo de dieta não pode ultrapassar 35% do total de calorias diárias e, além disso, devem consumir cinco peças de fruta ou legumes cada dia, distribuídos em cada uma das refeições.


A quantidade de proteínas


As proteínas, tanto de origem animal como vegetal, devem estar presentes nas três principais refeições do dia (café da manhã, almoço e jantar) e estas devem contribuir com 15% da energia diária que consumimos.

proteínas pela manhã ou à noite

Kutsenko Denis || Shutterstock


Quantidade de minerais


Além disso, outros minerais como o cálcio, devem estar presentes também neste tipo de dietas de emagrecimento, na proporção de um grama por dia. No caso do sódio, a quantidade recomendada oscilará entre 3 e 6 gramas por dia, a quantidade de potássio deverá situar-se entre 2 e 4 gramas diários, e a quantidade diária de ferro deve oscilar entre 12 e 15 mg por dia (sendo recomendável uma quantidade superior de ferro para mulheres grávidas ou na adolescência). No caso do iodo, a ingestão diária deve rondar os 100 mg por dia, e o fósforo recomendado varia entre 1,3 e 1,4 mg / dia.

tomar ferro

bitt24 || Shutterstock


Quantas calorias tomar em cada refeição do dia


Dieta de 1.000 calorias geralmente começam sempre com um pequeno-almoço leve, mas, ao mesmo tempo, equilibrado. Um pequeno-almoço tipo é aquele que contém, por exemplo: 2 ovos mexidos preparados com uma colher de chá de azeite de oliva, duas fatias de pão integral, uma peça de fruta, um copo de leite desnatado, café ou chá e um copo de água. Em qualquer caso, o café da manhã deve representar uma ingestão máxima de cerca de 425 calorias neste tipo de dieta.


Como fazer o café da manhã perfeito


Neste tipo de dieta, costuma-se indicar que o mais aconselhável é tomar uma peça de fruta a meio da manhã, ou um iogurte sabor, ou um punhado de nozes. Algumas dessas opções são também recomendáveis para tomar à tarde, na hora do lanche.


Foxys Forest Manufacture || Shutterstock


Em alimentos, a ingestão de alimentos não deve ultrapassar as 500 calorias. Além disso, recomenda-se que os carboidratos sejam consumidos na refeição do meio-dia, e são evitados no jantar.

Se você procura um planejador de suas refeições, com o qual você pode também controlar quantas calorias você ingere, esta é a modelo ideal para si. Selecionado cada um dos alimentos e a quantidade consumida em cada uma das refeições, você vai ver cada dia através dos gráficos habilitados para isso, se você cumpriu com seus objetivos no dia a dia.

Como interpretar uma análise de colesterol, triglicerídeos e índice epidemiologia

Quando o médico pede um exame de sangue, o momento que espera com mais ansiedade é o de saber quais são os resultados. No caso de que sospeches que existe alguma alteração nos valores de seus lipídios no sangue, é importante que você saiba como interpretar uma análise de colesterol, triglicerídeos e índice da epidemiologia. O que há!

Amostra de sangue

O que é que faz uma correcta interpretação dos resultados? Em princípio, os seus valores de lipídios no sangue que lhe permitem tomar consciência tanto para tratar como para prevenir doenças associadas ao seu hipercolesterolemia ou hipertrigliceridemia.


Por outro lado, quando recebe o resultado de seu exame de sangue, é lógico que se pergunte sobre o que significam esses valores e se estão, ou não, dentro dos limites de normalidade.


Leia também: o Que é o colesterol HDL?


Valores de colesterol, triglicerídeos e índice epidemiologia normais


Em primeiro lugar, para que você possa fazer uma boa interpretação dos valores de lipídios no sangue, é necessário que você conheça quais são osvalores normais de referência.



  • Colesterol total: até 200 mg/dl.

  • Colesterol LDL ou mau: até 130 mg/dl, embora em certos países aconselha-se que este valor deve ser inferior a 100 mg/dl.

  • Colesterol HDL ou bom, maior a 45 mg/dl se você é mulher e maior a 35 mg/dl se você é um homem.

  • Triglicerídeos: até 150 mg/dl.

Em segundo lugar, com os dados resultantes da análise de lipídios, pode definir o risco que existe a formação de um ateroma. O que significa isso?


Pois bem, um ateroma é uma placa de gordura que se deposita nas paredes de suas artérias, obstruindo o fluxo normal de sangue. Isto é importante porque você pode, até mesmo, producirte de uma afecção cardíaca, ao obstruir uma artéria coronária. Este risco é chamado de risco da epidemiologia. Mas… como saber qual é o seu valor? O mesmo surge da relação entre as diferentes frações de colesterol e triglicerídeos.


Leia também: Quais são os sintomas do colesterol alto? Aprenda a identificá-los


Como calcular o risco da epidemiologia?


Você deve saber que estabelece três tipos de risco e epidemiologia:



  • Risco da epidemiologia I. Este valor surge da relação entre os valores de LDL-colesterol/ HDL-colesterol. Seu valor de referência deve ser inferior a 3.

  • Risco da epidemiologia II. Este valor surge da relação entre os valores de colesterol total/ HDL-colesterol. Seu valor de referência deve ser inferior a 5.

  • Risco da epidemiologia III. Este valor surge da relação entre os valores de colesterol total/ triglicerídeos. Seu valor de referência deve ser entre 0.95 e 1.30.

Cabe esclarecer que esses valores podem variar de acordo com o laboratório onde se tiver realizado o exame de sangue, embora estas diferenças de classificação não são muito significativas.


Leia também: o Que é o colesterol LDL?


O que fazer se os resultados não são bons


Resultados acima desses valores de referência indicam a necessidade de colocar em marcha uma série de medidas para tentar reduzir aqueles valores lipídios que se encontram elevados.



  • Medicamentos indicados. Toma a medicação que o médico considere relevante, se necessário.


  • Controle no consumo de álcool. Reduz o consumo em níveis saudáveis.


  • Dieta para baixar o colesterol. Realiza uma dieta rica em fibras, baixa em açúcares refinados, pobres em gorduras saturadas e trans, rica em ácidos ômega 3 e ômega 6. Além da dieta sugerida no link, você pode orientá-lo através dos alimentos que se assinalam no próximo vídeo. São os que te convém comer, se você tem o colestrol alto.

Como fazer queijo de castanha de caju

O queijo ralado é um alimento muito saboroso e que dá muito sabor a diferentes preparações, mas se você tem o colesterol e os triglicerídeos altos o seu consumo é restrito e, mais ainda, se você tem pressão alta. Por isso, para substituí-lo na sua dieta se brindaré uma receita de queijo ralado à base de castanhas de caju sem colesterol e rico em ácidos omega 3, omega 6 e omega 9. Não perca como fazê-lo.

640px-Castanha_de_Caju

Os queijos em geral, são ricos em gorduras saturadas e colesterol, por isso encontram-se restritos se você sofre de colesterol ou triglicéridos elevados, mas, por sorte, você pode substituí-lo com uma receita vegana à base de castanhas de caju, baixa em gorduras saturadas e rica em omega 3, omega 6 e omega 9.


Este queijo vegetariano é ideal para incluir em saladas, sopas ou temperar diferentes tipos de massas ou arroz. Por isso, se o seu colesterol e/ou triglicéridos estão nas nuvens, não perca esta receita.


O queijo ralado vegano traz:



  • Lipídios: Ácidos ômega 9, ácidos ómega 6 e ácidos ômega 3.

  • Minerais: Magnésio, potássio, cálcio, ferro, selénio e fósforo.

  • Vitaminas: Vitaminas do complexo B e vitamina E.

  • Fibra.

  • Proteínas.

Como agem cada um desses nutrientes sobre o colesterol e/ou triglicérides elevados?


Os ácidos ómega 3, ácidos gordos ómega 6 e ómega 9 , ajudam a reduzir essas gorduras no sangue. Por outro lado, minerais e vitaminas como o magnésio, selênio, vitaminas do complexo B e vitamina E reduz a ação dos radicais livres e melhorando a combustão das gorduras.


Por último, o queijo vegano traz fibra que ajuda a eliminar o excesso de gorduras consumidas através de alimentos.


Como você pode ler, este queijo vegano não só substitui o queijo ralado de origem animal, mas que traz propriedades para baixar o colesterol e os triglicéridos altos.


640px-Castanha_de_Caju


Como fazer queijo ralado de castanhas de caju?


Ingredientes



  • 1/2 xícara de castanhas de caju (caju).

  • 1 colher de chá de cúrcuma

  • 1 pitada de sal marinho.

  • Pimenta e colorau a gosto.

Preparação


Adiciona cada um dos ingredientes em um moedor de café ou liquidificador e procésalos.


Como você pode ver apenas um passo você pode obter um queijo ralado ideal para dar sabor às suas refeições baixas em colesterol e gorduras saturadas.


Vamos lá vá em frente e prepare este saboroso queijo vegano! Você vai ver como dá um sabor especial às suas refeições, sem somar gorduras ruins ao alimento e, ajudando-o a reduzir o colesterol e triglicérides no sangue.

Abobrinha | Zucchinis | Propriedades de abobrinha

A abóbora é uma hortaliça pertencente à família das cucurbitáceas ou abóboras e cujo fruto se utiliza de alimentos. A origem do abobrinha vem da Ásia e o aspecto da planta de abobrinha é exuberante. A abobrinha era consumido por egípcios e, posteriormente, por gregos e romanos, sendo os árabes, os que estenderam o cultivo no mediterrâneo, sendo consumida esta verdura de forma habitual na Idade média.


Características do abobrinha


Entre as características que podemos destacar do abobrinha é a sua forma alongada, de forma semelhante ao pepino, mas também pode ser esférica, sendo o seu tamanho ideal, de 14 centímetros, chegando a atingir os 40 cm. O peso do abobrinha ronda os 200 ou 300 gramas e a sua cor de pele é variável, podendo ser amarela, verde ou preto. Em pouco tempo, as abobrinhas podem se tornar abóboras longas, mas na prática se distinguem em abobrinhas e abóboras.


Além disso, os frutos mais abundantes da abobrinha são de cor verde, podendo existir amarelos ou brancos. A carne do abobrinha sempre será branca e o sabor amargo se neutraliza com um leve toque doce e suave.


Informação nutricional de Abobrinha

1 porção (124 g)Calorías21 kcalGrasas0.40 gProteínas1.50 gCarbohidratos3.86 gAzúcar3.10 gFibra1.2 gColesterol– mg* de Acordo com a base de dados de nutrientes do USDA.Ver perfil nutricional completo gostaria de colocar essa guia em seu site?Copiar e colar o seguinte código HTML no seu website

Propriedades do Abobrinha


Cucurbita pepo


Benefícios do Abobrinha

As abobrinhas são uma combinação perfeita para vegetais fortes, sendo uma fonte de vitaminas A e C, potássio e niacina. Sua composição baseia-se em um 95% de água ao ser recolhidos muito frágeis e não tem nenhum tipo de aporte calórico.

Além disso, a abobrinha contém grande quantidade de minerais, cálcio e oligoelementos. Por tudo isso, esta hortaliça é ideal para fazer dietas de emagrecimento e eliminação de líquidos do corpo.

a Abobrinha tem propriedades:Antioxidante

Disponibilidade de Abobrinha

Embora a abobrinha é um legume que se pode encontrar grande parte do ano, a temporada, que é a do verão. As abobrinhas mais saborosos serão coletados entre julho e setembro. Dica: Para selecionar a abobrinha será melhor reunir os mais pequenos, sendo os mais tenros. Se devem escolher as abobrinhas com a pele macia e fina, sem que apresentem cortes ou arranhões. As extremidades dos caules devem permanecer intactos.Principais nutrientes do Abobrinha:NiacinaPotasioVitamina AVitamina C

Índice glicêmico do Abobrinha

IG 15

Receitas com Abobrinha


Você pode usar a Abóbora como ingrediente para as seguintes receitas:


Sucos de Abobrinha

Para a elaboração de sucos com abobrinha será aconselhável escolher pequenos e duros limpiándolos bem e deixando a extremidade da flor da pele e a flor. Uma tigela de suco serão cerca de 300 g de abobrinha.

Batidos de Abobrinha

Se estiver a utilizar abobrinha em seus smoothies deverá picarlos antes de colocá-los a batedeira.

Jantar cereais engorda…ou será que não? Comer cereais por noite

Se quiser perder peso, não tome cereais à noite. Esta afirmação rotunda, mil vezes repetida, é muito simples e não muito certa. As calorias que cada alimento traz são imutáveis, não variam de acordo com o momento do dia ou da noite em que o ingieras e além disso, a forma em que o organismo assimila os diferentes nutrientes depende das características e do metabolismo de cada pessoa.


Sempre é recomendável é não tomar estes alimentos proibidos em jantares, jantar leve, e fazê-lo pelo menos duas horas antes de dormir. Está comprovado que uma refeição copiosa, antes do sono, costuma-se traduzir em digestões pesadas e um pior descanso. O que não está tão claro é que os cereais devem ser excluídos dessa ceia frugal.

margouillat photo || Shutterstock

margouillat photo || Shutterstock


A má fama dos carboidratos “noturnos”


A principal razão para “supostamente” ter que descartar os cereais da noite (incluindo o pão, o macarrão ou o arroz) é o seu alto teor em hidratos de carbono. Os cereais são, sem dúvida, uma das principais fontes de hidratos de carbono de que o nosso organismo obtém a energia que você precisa para desenvolver suas funções vitais. Por isso, ninguém põe em dúvida os benefícios que os cereais contribuem para o café da manhã. À noite, a nossa actividade desce, mas o nosso corpo continua consumindo energia por isso, suprimir radicalmente a ingestão de hidratos de carbono não tem muito sentido.


É o equilíbrio da sua dieta, o que tem de determinar se deve ou não tomar cereais no jantar. Se durante o dia, não temos ingeridos a energia suficiente para que o nosso organismo demanda, uma tigela de cereais integrais (inteiros, com grão) pode ser perfeitamente parte de um jantar saudável. O só matemática! Para manter um peso correto, as calorias ingeridas devem ser iguais às consumidas (independentemente de quando as tomadas).

Ramon Antinolo || Shutterstock

Ramon Antinolo || Shutterstock


Prós e contras de jantar cereais





  • É importante lembrar que os cereais contêm carboidratos complexos de lenta absorção, pelo que não há que tomá-los, necessariamente, quando se vai realizar uma atividade física intensa (os açúcares não passam diretamente para o sangue, mas, sim, que se acumulam como glicogênio para ter essa energia disponível quando o órgão o exija).


  • Não há motivo para que uma pessoa que não tenha excesso de peso deve suprimi-los à noite (sempre cereais integrais e em quantidades moderadas). Em contrapartida, é certo que, em casos de obesidade é preferível optar por outros alimentos (vegetais, peixes, carnes brancas…) baixos em hidratos (o corpo já tem suficiente energia acumulada).


  • Ponto a favor dos cereais é também o seu baixo teor em lípidos. As gorduras que trazem são escassas (apenas 2% – 4%) e saúde (insaturadas). Diante da possibilidade de jantar uma rica fritura de peixe, massa ou uma tigela de 50 – 60 gramas de aveia, espelta ou arroz, não há dúvida de que a segunda opção é mais aconselhável. Aqui estão algumas idéias de refeições rápidas e saudáveis se é o seu caso.

Tigela de cereais com leite



  • Se não existem problemas digestivos, fibras, solúvel e insolúvel, que contêm os grãos inteiros (com farelo) pode se tornar um excelente aliado para ajudar a depurar o organismo, durante as horas de sono, melhorando, além disso, problemas de prisão de ventre.

Como acontece com qualquer outro alimento, decidir se é aconselhável ou não tomar cereais no jantar depende de fatores diversos. O estado físico geral (obesidade, ou, pelo contrário, falta de nutrientes), o consumo de energia gerado durante toda a jornada de trabalho (atividade física e mental mais ou menos intensa), o metabolismo basal de cada indivíduo (a energia que o nosso organismo necessita para manter suas funções vitais também durante o sono)… Não é fácil. Há que ter em conta todas essas variáveis antes de definir um plano nutricional saudável, que pode incluir ou alertar os autores, a ingestão de cereais da noite.

Conhece a melhor maneira de perder peso sem colocar em risco a sua saúde. Com este livro você aprenderá a avaliar e identificar qual é o seu peso corporal ideal e ajudá-la a definir um plano de ação para obtê-lo através de hábitos alimentares saudáveis que ajudarão você a manter seu peso ideal ao longo do tempo. Inclui um menu semanal detalhado e saborosas receitas que você pode fazer facilmente em casa.